PRORN completa 17 anos como ferramenta essencial à atualização de pediatras e neonatologistas   

  • novembro/2019
  • 493 visualizações
  • Nenhum comentário

Em 2002, duas das mais importantes editoras ibero-americanas – a brasileira Artmed Editora e a argentina Editorial Médica Panamericana – uniram forças e criaram o Sistema de Educação Continuada a Distância (Secad). A iniciativa chegou ao mercado brasileiro com o lançamento do primeiro ciclo do Programa de Atualização Profissional em Neonatologia (PRORN), que chega agora à sua 17ª edição e soma mais de 3 mil inscritos.

Atualmente, a empresa responsável pela gestão dos mais de 40 programas de atualização na área da saúde é o Grupo A Educação. O Secad trata-se, na prática, do mais completo sistema de educação continuada do Brasil, fruto da credibilidade que a marca carrega por já ter capacitado milhares de pediatras e neonatologistas Brasil afora.

Uma dessas pessoas é a pediatra Clarissa Gutierrez Carvalho, professora da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre e doutora, a médica diz que não abre mão da atualização profissional oferecida pelo PRORN. Por isso, ela se mantém inscrita no programa de maneira continuada desde que concluiu a residência em neonatologia – há quase duas décadas.

“Na época, não havia muita oferta de emprego e muitas pessoas tinham que trabalhar como pediatra geral. No meu caso, logo consegui trabalhar em neonatologia, mas mantive a assinatura esses anos todos porque o material é sempre de ótima qualidade”, comenta Clarissa.

Otimização da prática clínica

O compromisso com a renovação dos conteúdos é elemento-chave para o sucesso do PRORN, segundo Renato Soibelmann Procianoy. Pós-doutor em Neonatologia pela Baylor College of Medicine, dos Estados Unidos, Procianoy é um dos organizadores do programa. “Ao longo desses 17 anos revisitamos alguns assuntos diversas vezes para trazer o que há de mais atual na área. Isso demonstra o compromisso que o Secad tem com a evolução da medicina”, considera.

Clarissa Carvalho, que já foi aprovada em três concursos públicos, não hesita em afirmar que os materiais disponibilizados pelo Secad foram fundamentais para o sucesso em todos os certames. Mais do que um instrumento de qualificação, o PRORN funciona como estratégia de posicionamento profissional. “Fiz concurso para professor na UFRGS e a vaga infelizmente era para pediatria geral, e não neonatal. Assim, eu tenho me mantido atualizada na área com os materiais do PRORN, na expectativa de voltar quando houver uma vaga de docente no serviço de neonatologia”, explica a professora da universidade gaúcha.

Os artigos do PRORN trazem casos clínicos e exercícios de fixação dos conteúdos, o que ajuda os médicos na prática clínica. “Uma das nossas preocupações é trazer atualizações de toda a literatura, inclusive internacional, mas com aplicabilidade local”, explica Procianoy. “Ou seja, queremos instrumentalizar o médico com competências que estejam de acordo com a realidade da saúde brasileira.”

Em tempos de excesso de informação, Clarissa diz ser fácil perceber o esforço dos organizadores em adaptar os conteúdos. “Como nem sempre temos como ler tudo, os programas de educação continuada acabam funcionando como uma curadoria, com especialistas escolhendo para a gente o que vale a pena”, diz ela.

Os conteúdos de um ciclo são entregues trimestralmente, durante um ano, por meio de volumes impressos e disponibilizados no portal virtual do Secad. O programa é desenvolvido em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) que, além de chancelar os conteúdos, define os organizadores e emite um certificado de 120 horas que vale até 10 pontos na Comissão Nacional de Acreditação (CNA). Para garantir a certificação, o inscrito precisa acertar pelo menos 60% da avaliação final.

Confira a lista completa de artigos* do ciclo 17 do Programa de Atualização em Neonatologia (PRORN) do Secad:

  • Indicações de vacinas na imunização do recém-nascido pré-termo nos primeiros anos de vida
  • Enterocolite necrosante: é possível prevenir?
  • Avanços na detecção precoce de problemas oftalmológicos no recém-nascido
  • Racionalização da transfusão de hemácias em recém-nascidos
  • Assistência ventilatória ajustada neuralmente (NAVA)
  • Estimulação sensorial e motora para recém-nascidos pré-termo extremo em terapia intensiva de neonatologia
  • Manejo da injúria renal aguda no recém-nascido pré-termo
  • Uso de bicarbonato de sódio em neonatologia: controvérsias e atualizações
  • Uso indiscriminado de antibióticos em neonatologia
  • Efeitos em longo prazo da doença metabólica óssea: como prevenir
  • Hipotermia terapêutica em recém-nascido com asfixia perinatal: indicações e riscos
  • Oferta de aminoácidos na nutrição parenteral precoce em recém-nascido pré-termo: qual a quantidade necessária?
  • Recomendações atuais na abordagem da hérnia diafragmática congênita
  • Trombose venosa no recém-nascido: diagnóstico e conduta
  • Atualização em hipoglicemia neonatal
  • Como evitar infecção em UTI neonatal
  • Cuidados paliativos em recém-nascidos: situação atual nas unidades neonatais
  • Curva de crescimento Intergrowth – 21: adequações e limitações de seu uso em recém-nascidos pré-termo
  • Quando e como sedar o recém-nascido

*Os conteúdos estão sujeitos a alteração.

Agora que você já conhece um pouquinho da Atualização em Neonatologia do Secad em parceria com a SBP, aproveite para experimentar a plataforma virtual do produto:

Redação Secad
Matéria por

Redação Secad

O melhor conteúdo sobre a sua especialidade.

Tele-Vendas

(51) 3025.2597

Tele-Vendas Liga

Para você

Informações

(51) 3025.2550