Dificuldades intrapessoais e ética na gestão de enfermagem são temas do novo ciclo PROENF Gestão

  • novembro/2019
  • 81 visualizações
  • Nenhum comentário

A gestão em enfermagem envolve atribuições como a organização e o gerenciamento da assistência da equipe. Em qualquer instituição de saúde, consultório ou empresa, lidar com diferentes tipos de personalidade e temperamentos é um dos principais desafios do gestor.

À medida que o profissional conhece melhor seus próprios limites, reações e dificuldades intrapessoais, torna-se menos vulnerável a emoções que afloram em situações complexas. Por conta disso, a atualização profissional revela-se uma excelente opção para a qualificação.

Como gestor, o enfermeiro poderá assumir funções de coordenação de serviços, administração de unidades hospitalares, unidades básicas de saúde e secretarias de saúde, além de cargos em hospitais-escola. Outros serviços em que os enfermeiros têm conquistado espaço de liderança envolvem as áreas de imagenologia, almoxarifado, compras de materiais, controle de infecção hospitalar, ouvidoria, governança e auditoria.

Em qualquer um desses ambientes, a empatia deve ser uma das principais competências do gestor de enfermagem. Para tanto, será preciso aprender a aceitar críticas, errar e pedir desculpas, motivar os colegas e exercer a liderança de maneira democrática.

“A dificuldade no agir ético-profissional está em unir conhecimento, habilidades e atitudes que envolvem o conhecimento da legislação, fundamentos teóricos e compromisso com juramento profissional”, explica a doutora em enfermagem Eucléa Gomes Vale, secretária-geral da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn).

Dificuldades intrapessoais

No dia a dia da enfermagem é comum que o gestor se veja diante de situações de pressão e estresse. Nesses momentos, é fundamental permanecer bem emocionalmente. Uma dica é minimizar os efeitos negativos, transformando as adversidades em oportunidades de fazer um bom trabalho, além de evidenciar as habilidades da equipe.

Quando não trabalhadas de maneira adequada, competências como boa comunicação, capacidade de tomada de decisão, pontualidade, versatilidade podem dificultar o exercício da liderança.

“Deve ser objetivo de cada profissional se destacar em seu meio, tanto em suas atribuições como profissional quanto em seus limites, possibilidades e capacidade resolutiva”, salienta Vale. A enfermeira também é organizadora geral do Programa de Atualização em Gestão de Enfermagem (PROENF – Gestão) do Sistema de Educação Continuada (Secad) e presidente da Academia Cearense de Enfermagem (ACEn).

O novo ciclo do PROENF tem como destaque os temas Dificuldades intrapessoais do enfermeiro no cotidiano da gestão em Enfermagem e Responsabilidade ética do profissional de enfermagem, além de artigos e estudos de caso produzidos por profissionais de referência na área.

Desenvolvido em parceria com a Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn), o PROENF – Gestão lança novos conteúdos a cada três meses. Ao final de um ano, o inscrito pode receber um certificado de 190 horas.

Confira a lista de artigos* do ciclo 9 do Programa de Atualização em Gestão de Enfermagem (PROENF – Gestão) do Secad:

  • Acolhimento com classificação de risco nos serviços de saúde: instrumento do processo de trabalho do enfermeiro
  • Aplicação prática do gerenciamento de conflitos em enfermagem nas organizações de saúde
  • Clínica psicodinâmica do trabalho e os desafios da enfermagem contemporânea
  • Dificuldades intrapessoais do enfermeiro no cotidiano da gestão em Enfermagem
  • Organização do trabalho: possibilidade de exercício do poder e liderança pelo enfermeiro na gestão da assistência de enfermagem
  • A comunicação sob a ótica da gestão
  • A importância dos gestores de enfermagem na defesa do sistema de único de saúde
  • Assédio Moral no trabalho de enfermagem
  • Planejamento estratégico situacional na enfermagem
  • Responsabilidade ética do profissional de enfermagem
  • Educação permanente em enfermagem: abordagens inovadoras
  • Estratégias gerenciais frente à incapacidade dos trabalhadores de enfermagem
  • Gestão do tempo no cotidiano da enfermagem
  • Metodologias inovadoras no ensino de administração em enfermagem
  • Responsabilidade gerencial na implementação da SAE e do processo de enfermagem
  • Gerenciamento do cuidado ao potencial doador de órgãos e seus familiares
  • Indicadores de saúde como recurso Para auditoria no âmbito do sus
  • O gerenciamento do cuidado de pacientes de longa permanência
  • Planejamento, organização e gestão em enfermagem: concepções dos enfermeiros da área hospitalar
  • Processo de gestão de Enfermagem no acolhimento com classificação de risco em emergência: uma abordagem ética profissional e bioética

*Os conteúdos estão sujeitos a alteração.

Quem se interessou pelos conteúdos ainda tem a oportunidade de testar gratuitamente a plataforma virtual do programa. Clique no banner abaixo e faça seu cadastro:

Redação Secad
Matéria por

Redação Secad

O melhor conteúdo sobre a sua especialidade.

Tele-Vendas

(51) 3025.2597

Tele-Vendas Liga

Para você

Informações

(51) 3025.2550