Diagnóstico de Covid-19: como exames de imagem contribuem para identificação da doença

  • maio/2020
  • 10 visualizações
  • Nenhum comentário
diagnóstico de covid-19

A presença de pneumonia tem sido o principal indício para realizar o diagnóstico da Covid-19. Quando o vírus chega aos alvéolos, os pulmões revelam opacidade, distribuição periférica e espessamento vascular. Diante da escassez de testes padrão, exames de imagem como radiografia ou tomografia de tórax auxiliam médicos a obter um diagnóstico diferencial.

A maioria dos casos identificados por um estudo da Universidade de São Paulo (USP) apresenta achados tomográficos semelhantes. Os pulmões de pacientes com diagnosticados com Covid-19 geralmente apresentam acometimento bilateral e multifocal e predomínio nos campos pulmonares médios, inferiores e posteriores.

Em São Paulo e no Rio Grande do Sul, a tomografia é tida como diferencial para hospitais que monitoram inclusive casos leves da doença. Sendo assim, o exame é feito em pacientes que apresentam sintomatologia e, junto de outros subsídios, é usado no desenvolvimento do diagnóstico de Covid-19.

Por outro lado, a radiografia simples de tórax mostra opacidades de espaço aéreo multifocais, condição similar às infecções por coronavírus. Os achados da radiografia de tórax são tardios quando comparados à tomografia – que em geral tem maior precisão após o terceiro dia de sintomatologia. Antes desse período, pode não haver comprometimento pulmonar.

Quando indicar de exames de imagem para diagnóstico de Covid-19

Diante dos benefícios dos exames de imagem para o diagnóstico da doença, o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) publicou recomendações para o uso dos métodos de imagem diante da pandemia.

Com base em diretrizes internacionais, a entidade destaca que a tomografia computadorizada não deve ser utilizada como triagem única para identificar infectados pelo novo coronavírus. Dessa forma, a indicação de exames de imagem deve se limitar a “pacientes hospitalizados, sintomáticos e em situações clínicas específicas”.

Aproveite para conhecer a Atualização Profissional em Radiologia e Diagnóstico por Imagem desenvolvida pelo CBR.

A parcimônia em torno dos exames de imagens para detectar Covid-19 também é reportada pelo Colégio Americano de Radiologia (ACR). Em suas recomendações, o ACR destaca que “uma tomografia computadorizada normal no tórax não significa que uma pessoa não tenha infecção por Covid-19, e que uma TC anormal não é específica para o diagnóstico”. Além disso, uma tomografia computadorizada normal não deve dissuadir um paciente de ficar em quarentena.

Segurança dos exames de imagem

A responsabilidade dos serviços radiológicos também recai sobre a desinfecção do ambiente, que leva em torno de 30 minutos. A indicação de exames de imagem, inclusive, deve ser feita de maneira responsável e com real necessidade definida.

Em abril, o Ministério da Saúde anunciou a criação de um banco de imagens para auxiliar no diagnóstico de coronavírus. Assim, os profissionais de saúde podem acessar exames de raio x e tomografia computadorizada de tórax de pacientes infectados.

No entanto, é preciso preencher um cadastro na plataforma para obter acesso ao acervo. Também é possível contribuir com o banco de imagens, registrando casos que possam auxiliar quem está na linha de frente dos atendimentos.

Redação Secad
Matéria por

Redação Secad

O melhor conteúdo sobre a sua especialidade.

Tele-Vendas

(51) 3025.2597

Tele-Vendas Liga

Para você

Informações

(51) 3025.2550